sábado, 17 de agosto de 2013

Resenha - Lonely Hearts Club

Título: Lonely Hearts Club
Autora: Elizabeth Eulberg
Editora: Intrínseca
Páginas: 240.

Sinopse: Penny Lane Bloom cansou de tentar, cansou de ser magoada e decidiu: homens são o inimigo. Exceto, claro, os únicos quatro caras que nunca decepcionam uma garota — John, Paul, George e Ringo. E foi justamente nos Beatles que ela encontrou uma resposta à altura de sua indignação: Penny é fundadora e única afiliada do Lonely Hearts Club — o lugar certo para uma mulher que não precisa de namorados idiotas para ser feliz. Lá, ela sempre estará em primeiro lugar, e eles não são nem um pouco bem-vindos. O clube, é claro, vira o centro das atenções na escola McKinley. Penny, ao que tudo indica, não é a única aluna farta de ver as amigas mudarem completamente (quase sempre, para pior) só para agradar aos namorados, e de constatar que eles, na verdade, não estão nem aí. Agora, todas querem fazer parte do Lonely Hearts Club, e Penny é idolatrada por dezenas de meninas que não querem enxergar um namorado nem a quilômetros de distância. Jamais. Seja quem for. Mas será, realmente, que nenhum carinha vale a pena? 

Resenha: Depois de ter se decepcionado com um cara que gostava, Penny Lane, de
 16 anos, decide que nunca mais irá namorar. Pelo menos não enquanto estiver no colégio. Porque, pra ela, garotos são imaturos. Eles afastam as amigas. Eles que quebram seu coração. Para Penny Lane Bloom, meninos são O inimigo.
Penny é super fã dos Beatles, e isso se deve á influência de seus pais. E é daí que vem seu nome. É, da música dos Beatles. Ela tem duas irmãs mais velhas, Rita e Lucy (nomes também em homenagem aos Beatles).
Ela sempre fugia de seus problemas ouvindo Beatles. E, num certo dia, olhando pro pôster no seu quarto, surgiu a dia de fundar um clube. Que já tinha nome; Lonely Hearts Club. E ela era a única integrante. Por enquanto.
No começo, suas amigas a acham meio doida de não querer mais namorar. Mas ao poucos, por também se decepcionarem com garotos, decidem entrar para o clube. O clube de meninas solteiras cresce cada vez mais e elas ficam cada vez mais unidas. Mas será que elas conseguirão não se apaixonar até o final do ano?

***

Confesso que o que me chamou à atenção nesse livro foi a capa e o título. Porque, pra quem não sabe, eu também amo os Beatles.
Mas, eu gostei muito da história, do desenrolar e da escrita da autora.
A gente vê que a gente não pode ficar remoendo histórias pra sempre. Que a gente tem que seguir em frente aconteça o que acontecer! E a gente não pode descontar nos outros os nossos problemas.
É um livro suuuuuper fofo e rápido de ler. Recomendo pra todo mundo que goste de Beatles e/ou romances e chick-lits.



Beijos,
Tai.


4 comentários:

  1. Oi Tai. Tenho esse livro na minha listinha a um tempão a ainda não procurei para comprar, acredita? A capa também me cativou muito e a sinopse é super interessante.

    Um beijo, Karine Braschi.
    Geek de Batom. (@geekdebatom)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa dele é linda, né? Compra ele! Na Saraiva, na Nobel, tem :)

      Beijos!

      Excluir
  2. Oh God! Mais um livro para minha lista, mas tudo bem. No final eu sei que a leitura irá compensar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E a lista never ends rsrs Compensa mesmo!

      Excluir